Pular para o conteúdo principal

Postagens

Dicas para Microsoft SQL Server LocalDB - Número 2 - Como restaurar backup

Pode ser que para alguns profissionais este foco que eu venho dando neste recurso do Microsoft SQL Server pareça um pouco exagerado, afinal, é um recurso bem simples e que não oferece muitas funcionalidades além daquelas já presentes nas edições EXPRESS com a desvantagem de que somente tem uso em aplicações locais já que sua conectividade pela rede é limitada. Este fato é uma realidade e também é real outro fato: o de que é uma escolha a ser considerada por desenvolvedores de software e aplicações web e serviços de pequeno porte pois o seu uso apresenta algumas vantagens sendo que a primeira delas é que não necessita de um serviço sendo executado em segundo plano, deixando a máquina com recursos liberados. Para manipular os bancos de dados é usado um executável que fica em uma pasta do sistema dependendo da instalação, que no meu caso fica em "C:\Program Files\Microsoft SQL Server\120\LocalDB\Binn" para o SQL Server 2012. Outro ponto interessante é você poder rodar bancos …
Postagens recentes

Conectando aplicações Desktop com Microsoft SQL Server LocalDB

Para os usuários do Microsoft SQL Server que não querem ou não possam fazer uma instalação completa do SQL Server (mesmo a versão Express) é disponibilizada pela Microsoft uma versão compacta deste chamada de LocalDB que possui todos os recursos da versão SQL Server Express e também as suas limitações como, por exemplo, o tamanho do banco de dados limitado a 10 GB. Uma versão resumida dos seus recursos pode ser conferida neste artigo em português, se estiver querendo conhecer mais profundamente, recomendo este outro post feito pela Microsoft onde você tem uma visão mais abrangente da ferramenta.O download dos instaladores tanto para 32 como 64 bits pode ser feito neste link.Todas estas fontes são bem completas, mas, como sempre, existem ainda funcionalidades não documentadas e que podem vir a ser de grande utilidade em algum momento.Acredito que a principal motivação para se utilizar o LocalDB seja a simplicidade de instalação - não é necessário realizar nenhuma configuração - e de co…

Instalando o Visual Studio 2017 Community Edition em uma máquina de baixo desempenho

IntroduçãoA Microsoft liberou recentemente o download do instalador do Visual Studio 2017 Release Candidate. Isto significa que não haverá alterações significativas quanto aos recursos que serão disponibilizados na versão definitiva em relação a este download. Assim, para aqueles que ainda não começaram a testar o produto e pretendem adotá-lo é uma boa hora de começar a experimentar os recursos desta que é a principal ferramenta para desenvolvimento de aplicações para as plataformas da Microsoft: desktop, web, Azure (Cloud) e agora inclui ainda ferramentas para o IOS e Android via Xamarin.Disponibilizei neste post os principais links para atualizar-se com relação ao que há de novo nesta versão do Visual Studio e do Framework .net. O foco deste post será descrever como é a experiência de instalar a ferramenta em uma máquina de baixa capacidade de processamento e quais alguns aspectos importantes desta instalação.Configurações usadasA instalação foi feita em um notebook DELL core 2 Duo …

Como aplicar as propriedades estendidas no SQL Server

Armazenando metadados em tabelas dos bancos de dados SQL Server usando propriedades estendidas Quase tudo o que é colocado nestes posts é fruto de experiências ocorridas dentro do meu ambiente de trabalho. Por isso, o assunto de hoje não vai sair deste padrão e pretendo contar como a necessidade de documentar trezentas e quarenta e duas tabelas (342) em um banco de dados em apenas um dia e meio de trabalho me empurrou para buscar uma solução que torne o banco auto documentado e possa, de forma rápida e eficiente, oferecer dados sobre os seus objetos, ainda que em um nível muito básico.A ideia é poder usar o próprio banco de dados para dar informações sobre os seus objetos e ter um dicionário de dados pelo menos parra as tabelas. Uma das maiores dificuldades que sempre encontrei é saber o que cada uma armazena. Em sistemas que irão ficar em produção durante um longo período e consequentemente passarão por várias alterações e manutenções, é indispensável uma documentação que possa acel…

Como repetir várias linhas com TSQL (do jeito preguiçoso)

Recentemente no trabalho, meu amigo Cícero estava precisando elaborar um relatório para impressão de etiquetas. Até aí tudo bem, tarefa trivial para quem sabe fazer relatórios complexos como é o caso do Cícero.
A coisa só complicou porque era para imprimir apenas um item por "n" vezes. Ou seja, o usuário iria selecionar um produto e informar o número de etiquetas que seriam impressas para este item.
Geralmente, no trabalho, a ideia é resolver tudo com uma SQL que retorne um rowset e ponto final. Você faz o databound no relatório e zero código precisa ser escrito no corpo do relatório já que o engine e de um fabricante muito usado.
O problema era: como gerar um conjunto de linhas com uma consulta SQL (de preferência do jeito preguiçoso)?
Conceitos envolvidos Se você estiver querendo dar aula ou entender mais profundamente os conceitos, eis aqui a lista e os links para a documentação oficial:
Variáveis no SQLSQL INSERTWHILE Se você quiser, por outro lado, fazer isso do jeito…

Como converter e formatar a exibição de horas decimais com SQL Server - parte 2

Este artigo é uma continuação da primeira parte onde são explicados os passos para a conversão de horas no formato decimal para o padrão para horas (HH:MM).O objetivo é demonstrar como criar uma função do SQL Server para representar o tempo corrido em horas e minutos no formato correto uma vez tendo armazenado este valor em formato decimal para fins de cálculo. Eu recomendo a leitura do artigo acima para que se tenha uma visão geral do assunto e o seu pano de fundo.Inicialmente pode parecer um trabalho desnecessário criar uma função específica para esta finalidade principalmente por que a função CONVERT possui vários recursos que possibilitam realizar a tarefa acima, mas, quando se começa a explorar as possibilidades, percebe-se que o trabalho de achar o formato correto dos parâmetros e o número de cálculos que se tem de executar incluindo conversões em cascata, chamadas de diversas funções e operações diversas com datas é praticamente o m…

Como converter e formatar a exibição de horas decimais com SQL Server - parte 1

Esta publicação demonstra como converter números decimais usados para armazenar duração de tempo para a representação no formato de horas e minutos usando as funções do SQL Server 2008.O objetivo é permitir representar números armazenados no formato decimal no banco de dados para facilitar o cálculo usando-se o formato padrão para horas e minutos, HH:MM, assim, por exemplo, 1,5 que refere-se à duração de uma hora e meia poderá ser representado como 01:30.Como a proposta deste blog é manter as coisas simples e principalmente, atender a um público que está iniciando na programação, não serão considerados nos cálculos a duração em segundos e centésimos para que os cálculos fiquem simples. A versão mínima do SQL Server para poder executar este exemplo é a 2008 R2 sendo que é possível usar a sua versão gratuita (SQL EXPRESS EDITION). Nesta primeira parte serão demonstrados os passos necessários para realizar as conversões de base numérica. Na segunda, será dado o exemplo de uma fun…